planejamento financeiro

Como fazer um plano financeiro para você e toda a família

 

...Quer queira quer não, temos que concordar que não pode existir felicidade mental e nem espiritual sem a responsabilidade financeira.

 

Para transformar nossos sonhos em realidade é preciso estabelecer metas claras e objetivas, que geralmente nos custam tempo e dinheiro para que sejam alcançadas. Por isso, um bom planejamento financeiro pessoal ou familiar para controlar o orçamento é indispensável.

 

Não adianta atirar no escuro. Se tendo tudo planejado já é difícil, imagine sem fazer nenhum planejamento!

 


 

Confira 5 estratégias de sucesso indispensáveis para construir um plano financeiro para você e sua família tornarem-se livres financeiramente de uma vez por todas.

 

1° Fale com seu cônjuge

Muitas vezes, a maioria dos casais escondem segredos financeiros de seus parceiros ou nunca conversam uns com os outros sobre seus objetivos relacionados a dinheiro, o que pode afetar negativamente o casal.

 

Se você estiver em um relacionamento, fale com o seu parceiro sobre suas vontades financeiras. Tente manter uma visão compartilhada do que vocês dois querem realizar.

 

Tire um tempo para conversa sobre metas, valores e o que desejam para o futuro. Caso já tenham filho(s), tome um tempo para ensina-lo sobre dinheiro. As crianças aprendem sobre dinheiro se nós deliberadamente os ensinamos ou não.

 


 

2° Conheça seus ganhos e gastos

Quando alguém deseja fazer um planejamento para melhorar a situação financeira da família, um passo indispensável é avaliar como andam os ganhos (a renda) e as despesas (os gastos) da casa.

 

Comece anotando os ganhos com os quais pode contar, sejam eles provenientes de salários, benefícios concedidos pela empresa (por exemplo, vale-alimentação, vale-transporte etc.), auxílios do governo (como o Bolsa Família), aposentadoria ou pensão, vendas de artesanato, serviços prestados, comissões etc.

 

Considere qualquer tipo de remuneração que os membros da família recebam com alguma regularidade.

 

Depois, faça uma lista das despesas. Considere duas categorias: as despesas fixas e as despesas variáveis. As fixas são aquelas pagas todos os meses, com valores iguais ou parecidos, como o aluguel ou a prestação da casa, a mensalidade da escola etc.

 

As despesas variáveis são aquelas cujos valores sofrem alterações por diferentes motivos. Exemplos disso são as compras no mercado, na padaria, a conta do telefone, a conta da energia, os gastos com transporte etc.

 


 

3° Defina seus objetivos

plano financeiro

Fonte: Freerangestock

Para ter um bom planejamento é necessário também ter um objetivo traçado, suas vontades e seus propósitos de vida. Então, defina suas metas de curto, médio e longo prazo, descreva um esboço de seus objetivos financeiros pessoal e familiar:

 

Pessoal (cursar uma faculdade, aumentar os ativos, ter liberdade financeira daqui a tantos anos e etc). Familiar (Comprar uma casa maior, um carro, associar-se a um clube, melhorar a qualidade de vida da família e etc).

 

O portal do SEBRAE orienta a criação de um planejamento estratégico com técnicas de Meta SMART (especifica, mensurável, atingível, relevante e temporal). O método pode te ajudar a ter um planejamento financeiro familiar ou pessoal de forma mais eficaz.

 


 

4° Poupar é Indispensável

Uma família com um plano financeiro saudável deve reservar uma certa parcela da renda como poupança para atender às necessidades inesperadas e de emergência. Se a família reserva dinheiro como poupança, então as dívidas desnecessárias podem ser evitadas.

 

Mas, não basta só economizar dinheiro.  Há uma diferença entre economizar dinheiro e economizar dinheiro para o seu futuro.

 

Portanto, não apenas gaste menos, coloque o dinheiro que você economiza em uma conta poupança para planejar despesas de faculdade, aposentadoria ou emergências que podem deixar você financeiramente melhor.

 


 

5° O poder da Ação

Agora que você já traçou o plano, criou as metas e os objetivos, economizou e está poupando, vamos para ação. Isso mesmo, se você não colocar em pratica o que está no papel ou na sua cabeça, nada irá mudar.

 

Então, comece a agir agora mesmo, caso contrário, sua vida financeira estará sempre estagnada, ou pior em retrocesso, em plena queda livre. Papel e caneta na mão e com os primeiros rabiscos e esboços, comece a jornada de sucesso para sua independência financeira.

 

Saiba mais sobre independência financeira no nosso artigo memorável na página: Liberdade Financeira

 


 

>>>> Bônus <<<<

Dicas rápidas (porém poderosas):

 

6° Revise e atualize

Para garantir que você fique no caminho certo, tire um tempo para rever seu planejamento pelo menos uma vez por ano e atualizá-lo conforme necessário.

 


 

7° Durma bem

Estudos apontam que as pessoas que apresentaram o melhor desempenho com finanças foram as que dormiram pelo menos oito horas por noite.

 


 

8° Estude sempre

Nunca pare de estudar, se possível invista em conhecimento e mantenha-se sempre atualizado com o mundo.

 

O Banco Central do Brasil disponibiliza gratuitamente o Curso Online de Gestão de Finanças Pessoais e o Caderno de Educação Financeira com Foco na Gestão de Finanças Pessoais.

 


 

9° Use e abuse da tecnologia

Para facilitar a tarefa de organizar a sua vida financeira, utilize os diversos aplicativos e softwares do gênero. Listei alguns abaixo:

 

Minhas Economias: gerenciador financeiro com uma planilha de gastos completa, com aplicativos para Android/iPhone e 100% gratuita.

 

GuiaBolso: ferramenta de controle financeiro. Grátis para celular.

 

Bill Reminder: disponível para o Windows Phone e Android, é perfeito para quem tem dificuldade de lembrar quais são as contas a pagar.

 

Mobilis: ele permite controlar suas receitas, despesas, cartões de crédito e contas a pagar, fazendo orçamentos e categorizando tudo em relatórios e gráficos. Disponível para Web,  Android, iOS e Windows Phone.

 


 

Lembre-se de que existem diversas ferramentas para você acompanhar e aprender como fazer um planejamento financeiro, desde as mais simples, como um pedaço de papel e um lápis, até as mais sofisticadas, como planilhas, programas de computador e apps. Use aquela com a qual você se sente mais confortável.